top of page
  • INVESTIDOR DE SUCESSO

10 DICAS PARA MONTAR UM CADERNO DE FINANÇAS

Atualizado: há 4 dias

Quer saber quando criar um caderno de finanças pessoais é uma boa ideia? Ora, assim que você passa a ganhar dinheiro e gastá-lo, mesmo que você ainda more com os seus pais, essa tarefa pode ajudá-lo hoje e no futuro quando se tornar mais independente financeiramente.

Portanto, acompanhe este artigo e descubra como criar um caderno de finanças. Devido a modernidade atual, algumas pessoas recorrem a ferramentas virtuais ou aplicativos de celular para anotar as suas finanças. E como realizar estas anotações literalmente em um caderno. Então, pegue o seu caderno, régua e canetas para começar a ter maior controle e conhecimento de sua vida financeira.

Sem mais delongas, bora aprender a fazer este caderno de gestão financeira pessoal:

1. Escolha o período O primeiro passo na criação do seu caderno de finanças pessoais, é escolher o período de cada anotação. Isto é necessário, pois ao final de cada período, haverá uma somatória de tudo que entrou e saiu até ali. Fazer períodos semanais é uma opção, mas o mais recomendado e prático é realizar períodos mensais. Sendo assim, vamos seguir as outras dicas considerando uma anotação mensal.

2. Separe uma área para gastos e outra para ganhos Se a sua renda é apenas um salário fixo, não será necessário criar uma área de ganhos, mas se a sua renda é variável, então será necessário. Uma ideal fácil é utilizar um lado da folha com informações sobre as despesas e o outro lado sobre os lucros.

3. Divida as duas áreas em blocos Com os 2 locais separados, sendo um para anotar os gastos e outro para anotar os ganhos, é a hora de customizar cada um deles. Realize a divisão em blocos em ambas as áreas. Se você não tem renda variável então será necessário estas divisões apenas na área de gastos.

Na área de gastos a divisão pode ser feita com as áreas de: mercado, gasolina, contas, passeio, saúde e etc. Já na área de ganhos, irá depender de onde vem as suas rendas, como aluguel, investimentos, renda principal, serviços extras e etc. Não se esqueça de determinar um local para a anotação do total de cada bloco e de cada área.

4. Anote cada Detalhe Com toda a estrutura e blocos prontos, irá começar as anotações de gastos e ganhos ao decorrer do mês. Isso é muito simples de fazer, basta anotar o valor gasto e ganho no bloco correspondente. A preferência é que isso seja feito diariamente para não se esquecer de nenhuma informação. Todo centavo faz diferença. Por isso, marque mesmo as coisas simples e de valores que parecem insignificantes.

5. Somatória de cada bloco Após finalizar o término do período, é chegado o momento de realizar a somatória de cada um dos blocos de ambas as áreas. Após a somatória, coloque o valor total de cada bloco na linha que você dedicou para isso no momento de customizar as áreas.

6. Somatório de cada área Com o resultado das somatórias dos blocos já anotadas, é hora de juntá-las em um soma só para descobrir o valor de toda a área Com isso, você irá saber exatamente quando está ganhando e quando está gastando por mês.

7. Descubra a Sobra Tendo conhecimento do valor que você ganhou e valor que gastou, faça a subtração do valor ganho menos o valor gasto. Com isso, será possível descobrir quanto tem sobrado cada mês, ou infelizmente faltado.

8. Resultados no final do caderno Para ficar mais fácil de realizar comparações entre diversos meses, você pode criar uma planilha do final do caderno para anotar os resultados de cada bloco, mês a mês um embaixo do outro. Além dos resultados dos blocos, também é interessante anotar os resultados de ganho e gasto geral, além da sobra final.

9. Área de investimentos Se você costuma realizar investimentos ou guardar dinheiro na poupança, também é interessante reservar uma parte do caderno para anotar sobre isso. Isso pode te ajudar a consultar o que tem dado certo e o que tem dado errado em seus investimentos de renda variável.

Também ajudará a manter o controle do valor que você tem na poupança. Caso um dia ocorra algum problema, como um cartão clonado ou ataque de hackers, além de qualquer outro problema ou bug, você irá notar que tem algo de errado, quando verificar e ver que o valor da conta está abaixo do valor anotado.

10. Faça uma análise no final de cada período Após o final de cada período, faça uma análise para verificar se os seus gastos e ganhos estão aumentando ou diminuindo Além de verificar no valor geral, também verifique em cada bloco, talvez você encontre alguma área de gastos em que você precisa economizar, ou em ganhos que não estão valendo a pena. Conclusão

Criar um caderno de gastos pessoais não é difícil, basta separar diversos blocos de gastos e ganhos, realizar as anotações de todo dinheiro que sai e entra durante o mês, e por fim, realizar as somatórias e anotar cada uma delas. Isso te ajuda a conhecer melhor sua vida financeira e ter conhecimento de áreas onde é necessário economizar ou não está mais valendo a pena aplicar dinheiro, esforço e tempo em questões de ganhos.



Espero que você tenha gostado de nossas dicas e busque ter maior controle de sua vida financeira pessoal. Se ficou alguma dúvida, deixe nos comentários!



82 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page