top of page
  • INVESTIDOR DE SUCESSO

COMO LUCRAR NA RENDA FIXA

Atualizado: 16 de mai.


Se você quer aprender como investir em renda fixa, precisa entender melhor como funciona essa categoria de investimentos.

Basicamente, a renda fixa é composta por títulos e aplicações que têm sua rentabilidade conhecida no momento da aplicação.


A renda fixa é considerada a categoria de investimentos mais segura, uma vez que o investidor tem previsibilidade sobre o retorno.


Para você entender melhor, existem três tipos de rentabilidade na renda fixa:


Prefixada: rende uma taxa de juros fixa do início ao fim da aplicação (ex: 10% ao ano);

Pós-fixada: o rendimento é atrelado a um índice de mercado como o CDI ou o IPCA (Ex: 100% do CDI, variação do IPCA);

Híbrido: combina uma taxa prefixada com um indicador de mercado (ex: IPCA + 5% ao ano).

Além disso, os títulos oferecem diferentes níveis de risco e de liquidez, ou seja, se o dinheiro pode ser resgatado sem perdas.


Para investir em renda fixa, é preciso contar com a intermediação de uma instituição financeira, como uma corretora de valores, um banco digital ou uma instituição de pagamentos.


Melhores investimentos em renda fixa

Existem vários investimentos de renda fixa para quem quer aplicar e multiplicar seu dinheiro com baixo risco.


Conheça as principais opções:


CDB

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um dos investimentos de renda fixa mais populares devido à sua flexibilidade e praticidade.


Ao adquirir esse título de renda fixa, é como se você estivesse “emprestando” dinheiro ao banco para receber, em troca, rendimentos em forma de uma taxa de juros.


Existem CDBs prefixados, que pagam uma taxa de juros fixa do início ao fim, e pós-fixados, que geralmente têm sua rentabilidade atrelada ao CDI — 100% do CDI, 110% do CDI, etc.


A liquidez também varia bastante, com títulos de liquidez diária e outros que podem chegar a até 5 anos de prazo.


Tesouro Direto

O Tesouro Direto é o programa de títulos públicos do governo federal.


Por meio dele, qualquer pessoa pode investir nos títulos do governo com garantia do próprio Tesouro Nacional.


Existem várias opções de títulos de renda fixa, como o Tesouro Selic, Tesouro Prefixado, Tesouro IPCA e Tesouro Renda Aposentadoria Extra.


Cada um oferece um tipo de rentabilidade e liquidez diferente, e cabe ao investidor avaliar qual se adequa melhor aos seus objetivos.


LCI e LCA

LCI e LCA são as Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio, títulos de renda fixa atrelados a esses dois mercados importantes do país.


São investimentos parecidos com o CDB, com a diferença de que os prazos de vencimento são mais longos (entre 90 dias e 36 meses) e o investimento mínimo exigido costuma ser maior.


Outra característica da LCI/LCA é a isenção de Imposto de Renda, ao contrário do CDB e dos títulos do Tesouro Direto.


Passo a passo para investir em renda fixa

Veja como investir em renda fixa passo a passo para começar a investir em renda fixa


1. Abra uma conta em uma instituição autorizada

O primeiro passo para investir em renda fixa é abrir uma conta em uma instituição financeira que ofereça investimentos.


Hoje, é possível investir por meio de bancos digitais, contas digitais, instituições de pagamentos, corretoras de valores, entre outras empresas.


2. Identifique seu perfil de investidor


Existem três principais perfis:

Conservador: é o investidor que prioriza a preservação do seu patrimônio e busca ganhos moderados a longo prazo, sem correr grandes riscos;


Moderado: investidor com certa experiência que aloca uma pequena parte do capital em aplicações mais arriscadas, ao mesmo tempo em que preserva a maior parte do seu patrimônio na renda fixa;


Arrojado: investidor mais experiente que aceita correr riscos para ter ganhos maiores, investindo mais em renda variável, mas sem deixar de alocar o capital em renda fixa.

Se você é um investidor iniciante, é provável que se encaixe no perfil conservador ou até moderado.


3. Escolha os investimentos de renda fixa

Depois de abrir sua conta e descobrir seu perfil de investidor, você já pode navegar entre as opções de investimentos de renda fixa disponíveis no aplicativo da instituição financeira.


Quando encontrar o produto desejado, basta indicar o valor que você quer investir e enviar a solicitação.


Na descrição da aplicação, você pode verificar qual é o prazo de liquidação do investimento: alguns caem na hora, outros levam alguns dias para serem efetivados.


Preste atenção também ao valor do investimento mínimo e ao prazo de vencimento no momento da aplicação.


Existem diferentes níveis de segurança nos investimentos de renda fixa.


Por exemplo, CDBs e Letras de Crédito são cobertos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que garante R$ 250 mil por CPF em caso de falência ou inadimplência do credor.


Já as debêntures e fundos de investimentos não são cobertos pelo FGC e, portanto, têm um risco de crédito maior.


No caso do Tesouro Direto, o credor é o próprio governo federal, o que significa um alto nível de segurança para o investimento.


No entanto, de forma geral, os investimentos em renda fixa são mais seguros que os de renda variável por terem rentabilidade conhecida e não estarem expostos a uma grande volatilidade do mercado.



DEIXE NOS COMENTÁRIOS: DICAS, SUGESTÕES, OPINIÃO, DÚVIDAS O QUE ACHOU DO ARTIGO

103 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page